Arimatéia Azevedo diz em sua coluna no Portal AZ que a cassação de Fernando foi uma incoerência


Em sua coluna no Portal AZ o experiente jornalista Arimatéia Azevedo publicou notas que falam a respeito da cassação de Fernando Gomes e diz que sua perda de mandato foi uma grande incoerência. Leia abaixo as notas publicadas 


Incoerência
Vê só o caso onde a coerência é vencida.
Ontem, o TRE-PI cassou o mandato do vereador Fernando Gomes, por suposta infidelidade ao seu antigo partido, o PT. Ele filiou-se ao PCdoB.
Aos fatos: Fernando deixou o PT porque, apesar de ter sido o vendedor das prévias para disputar a prefeitura de Parnaíba, o partido de Lula preferiu o derrotado, o atual vice-prefeito Florentino.
Logo, Gomes tinha motivos óbvios para sair.

Incoerência 2
Mas além de impor a humilhação ao filiado, tirando-lhe o direito assegurado no estatuto de disputar uma candidatura legítima, o PT ainda o queria amarrado à legenda.
Com a decisão do TRE, o PT terminou cassando Fernando Gomes duas vezes.

Os contrários
Só os juízes Valter Rebelo e Agrimar Rodrigues - egressos da OAB - votaram contra o recurso do PT.
Eles queriam a manutenção do mandato de Fernando Gomes.

Por Gilson Brito
COMPARTILHAR:

+1