Operação Nêmesis cumpre 39 mandados de prisão, busca e apreensão


A Polícia Civil do Estado do Piauí deflagrou, em parceria com a Polícia Militar, às 06 horas desta sexta-feira (22), a Operação Nêmesis, resultado de investigações iniciadas há dezoito meses para combater o tráfico de drogas no litoral do Piauí, coordenadas pela Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes – DEPRE e Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí.

A Operação Nêmesis visa desarticular duas organizações criminosas responsáveis pela distribuição e comercialização de drogas no Piauí, precipuamente em Teresina, com ramificações em Parnaíba e Luís Correia.


As investigações iniciaram quando a Polícia Civil do Piauí identificou um esquema de comercialização de drogas na cidade de Parnaíba cujos principais responsáveis eram ligados ao indivíduo Zé Maria Cobra, que à época estava preso na Casa de Custódia, em Teresina. Segundo levantamentos feitos pelos investigadores, Zé Maria Cobra coordenava, dentro do sistema prisional em Teresina, parte das ações criminosas de seu bando no litoral.

No transcorrer das investigações, constatou-se a existência de grupo criminoso liderado pelo nacional Paulo Cartegiane, rival de Zé Maria Cobra, que passou a disputar com aquele a venda de entorpecentes no Litoral.


Nessa disputa por pontos de venda de drogas vários integrantes desses grupos rivais foram assassinados, dentre eles os líderes Zé Maria Cobra e Paulo Cartegiane. Vários outros homicídios ocorreram em decorrência dessa rivalidade, principalmente em Teresina e Timon(MA). Diante das provas coletadas, indicando incidência nos crimes de tráfico ilícito de entorpecentes (art. 33 da Lei nº 11.343/06), associação ao tráfico (art. 35 da Lei nº 11.343/06) foram solicitados à Justiça 18 mandados de prisão temporária e 21 mandados de busca e apreensão, a serem cumpridos por aproximadamente 60 policiais civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães de diversas unidades da Polícia Civil do Estado do Piauí. Participam, também, integrantes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e PM2 da Polícia Militar.


A operação Nêmesis foi assim denominada em menção à deusa grega que vivia no monte Olimpo e figurava a vingança divina. Em português, a palavra designa alguém que exige ou inflige retaliação ou, por extensão de sentido, um rival ou adversário temível e geralmente vitorioso.

Atualizada às 08h05
Até o momento foram presos 12 nacionais na Operação Nêmesis. Apreendidos dois revólveres calibre 38, um rifle puma, calibre 44, um tablete lacrado em plástico contendo cocaína na forma de crack e aproximadamente, 1880 pedras de crack embaladas em papel laminado, prontas para a imediata distribuição.

Atualizada às 8h21
Nesse momento estão sendo lavrados quatro autos de prisão em flagrante na Central de Flagrantes de Parnaíba. Diligências para cumprir mandados continuam.

Relações Públicas da Polícia Civil
Fotos: Catita Júnior
COMPARTILHAR:

+1