Pré-candidato a vereador e advogado do DCE-UFPI denuncia falha da UFPI


Alunos da Federal que estão prestes a concluir o curso estão sendo impedidos de colarem grau por irregularidade no ENADE provocada pela UFPI.

O ENADE –Exame Nacional de Desempenho de Estudantes, Exame que faz parte do Sinaes (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior) e cujo objetivo é avaliar a qualidade dos cursos de formação superior. Uma amostra selecionada de estudantes do primeiro e do último ano dos cursos. Para os alunos selecionados que estão terminando a faculdade a participação no Enade é obrigatória e condição indispensável para a emissão do histórico escolar. Estudantes não selecionados também podem fazer a prova, como voluntários. E quem os inscreve no programa é a própria Universidade

“O que acontece é que a UFPI não inscreveu os alunos no ENADE e agora eles estão impedidos de concluírem o curso por conta disso, mas não é a primeira vez que acontece, já aconteceu com duas turmas de medicina e agora acontece com uma turma de letras. Os alunos estão procurando a justiça para conseguirem concluir o curso, e eu como advogado do DCE-UFPI aconselho a todos os alunos da universidade que nos procure para tentarmos resolver este problema” .Revela Enzo Samuel Alencar, Advogado do DCE-UFPI.

Enzo Samuel já lutou por algumas melhorias estudantis, como a passagem de ônibus. ele é o mesmo que foi violentado pela polícia na greve dos estudantes e agora como pré candidato a vereador diz tentar defender os ideais da população.

Amanda Keylla
COMPARTILHAR:

+1