Ato Público marca Dia Nacional de Luta


Nesta terça-feira (31), os servidores federais em greve no Piauí se reuniram na Praça Rio Branco em protesto devido à falta de negociações por parte do governo federal. O Dia Nacional de Luta aconteceu de forma unificada em grande parte das capitais brasileiras.

A atividade reforçou a insatisfação dos servidores com a falta de propostas do governo federal à pauta de reivindicação das categorias, bem como a indignação com a determinação do corte de ponto dos grevistas. Segundo a Confederação dos Trabalhadores do Serviço Público Federal (Condsef), 29 setores do funcionalismo estão parados.

A Associação dos Docentes da Universidade Federal no Piauí (ADUFPI) participou do evento em defesa da reestruturação da carreira da categoria, melhoria nas condições de trabalho e 22,08% de reajuste emergencial para o conjunto das categorias dos servidores públicos federais.


“O Dia Nacional de Luta aconteceu não só no Piauí, mas também em todas as capitais brasileiras onde o funcionalismo federal está em greve. O Ministério do Planejamento cancelou a reunião marcada para hoje, remarcando-a apenas para o dia 13 de agosto, o que demonstra a falta de compromisso do governo com o funcionalismo público”, afirmou o presidente da ADUFPI, Mário Ângelo.

Mário Ângelo destacou, ainda, que o reajuste proposto pela categoria dos servidores públicos federais equivale apenas 3% do PIB brasileiro, não prejudicando a economia nacional.

“O governo gasta 47,19% do PIB com a amortização da dívida pública. Queremos uma inversão de prioridades quanto ao orçamento da União. Os servidores precisam de um reajuste que valorize todas as categorias”.

O encontro reuniu servidores da UFPI, INCRA, IFPI, IBGE e outros órgãos que aguardam uma solução por parte do governo federal.

Assessoria da ADUFPI
COMPARTILHAR:

+1