Psicologizando a novela Avenida Brasil


A novela Avenida Brasil, produzida pela rede Globo de Televisão, é um sucesso total por mudanças constantes no enredo, destaques de tantos personagens, que não se pode afirmar haver apenas um protagonista, assim como um ritmo diferente de acontecimentos e claro, uma gama de assuntos ligados ao comportamento doentio, psicologia, psiquiatria,esporte e muito mais.

A atriz Adriana Esteves, ganhou o premio Emmy de melhor atriz pelo papel de Carminha e certamente outros atores também irão ocupar lugar de destaque. Ultimamente tem sido constantes as cenas com assédio moral, internação involuntária, surtos de agressividade, o que faz a novela parecer um compêndio de psiquiatria forense, que lida com a interface da psiquiatria e a lei.

O que se pode ver em diversos personagens é um traço em comum, a ideia fixa por algo, que pode interferir na consciência e culminar em comportamento obsessivo, chegando a neuroses obsessivo compulsivas, que se caracterizam por pensamentos que o indivíduo tem dificuldade em fugir e que são muitas vezes desagradáveis, entre outros sintomas.

Claro que muitas pessoas que são telespectadoras da novela arriscam seu palpite inclusive quanto as psicopatologias dos personagens, mas é preciso levar em consideração que cada pessoa tem sua história de vida e não é adequado julgar que alguém “na vida real” possui determinado distúrbio, sem o parecer de um especialista. Pois o diagnostico leviano pode levar a uso de medicamento de forma inadequada.

Por Taís Fontenelle Carneiro – Papo Terapêutico
COMPARTILHAR:

+1