Justiça lança Projeto “Xadrez para a Cidadania”


O Núcleo de Atenção Permanente ao Preso - NAPP, do Tribunal de Justiça do Piauí, vinculado à Corregedoria Geral de Justiça, representado por um de seus dois coordenadores, juiz José Vidal de Freitas Filho, titular da 2ª Vara Criminal de Teresina, competente para as execuções penais na comarca da Capital, firmou hoje, 11 de outubro, com a Federação Piauiense de Xadrez, representada por seu presidente, professor Luís Carlos Sales, Termo de Cooperação para o desenvolvimento da prática do xadrez em estabelecimentos penais de Teresina e Altos.

Conforme estabelecido na parceria, a Federação de Xadrez vai preparar professores, estudantes de direito, e, auxiliá-los na ministração de aulas de xadrez a apenados, inicialmente na Colônia Agrícola Major César Oliveira, para reeducandos que, previamente consultados, demonstraram interesse.

A Federação de Xadrez e o NAPP irão, posteriormente, implementar ações para difusão desse esporte/ciência no sistema prisional, como a realização de partidas simultâneas e a equipe multidisciplinar da 2ª Vara Criminal, composta de psicólogos e assistentes sociais, acompanhará os resultados das atividades para os apenados.

Segundo o promotor de justiça e professor universitário Edilsom Farias, autor da idéia e enxadrista amador, a prática do xadrez pode ser de grande valia para o desenvolvimento mental, ético e social dos apenados.

Para o juiz Vidal de Freitas, além de contribuir para a reintegração social dos reeducandos, o Xadrez para a Cidadania é mais um importante projeto desenvolvido pelo Judiciário Piauiense, que visa, também, levar o conhecimento da realidade do sistema prisional à sociedade e obter seu apoio para as ações necessárias a sua humanização e indispensáveis melhorias, contribuindo para a pacificação social e a redução da violência.

Ascom TJ/PI  
COMPARTILHAR:

+1