ZPE Parnaíba avança na análise de Projetos de Instalação

Área da ZPE de Parnaíba
A ZPE Parnaíba está avançando na implantação do empreendimento. Nesta terça-feira (2), o empresário Michael Andersen, do grupo Centroflora, reuniu-se com o secretário executivo do Conselho Nacional de ZPEs, Gustavo Sabóia, o coordenador geral de Análise de Projetos, Juliano Meira, e os diretores da ZPE Parnaíba, Mirocles Veras e Dinarte Porto, em Teresina.

O grupo Centroflora possui um projeto para a instalação de duas empresas dentro da ZPE Parnaíba. A primeira, a Vegeflora, voltada para área de fármaco-química e a segunda, a KTA Frutas, na área de concentrado de frutas, ambas possuem Projetos de Instalação de Unidade Industrial sendo analisados pelo Conselho Nacional de ZPEs. O investimento do grupo na ZPE Parnaíba será de cerca de R$ 30 milhões.

O empresário Michael Andersen está animado com o avanço da ZPE e contou que está finalizando os ajustes solicitados pelo CZPE. “Essa reunião nos possibilita entender melhor as exigências do Ministério para a instalação da empresa dentro de uma ZPE e fazer qualquer ajuste necessário. A ZPE Parnaíba dará um impulso às exportações no Piauí, pois a isenção de impostos nos possibilita ter competitividade no mercado internacional”, frisou.
A previsão para o início da operação da ZPE Parnaíba é 2013. De acordo com secretário Gustavo Sabóia, a ZPE do Piauí está cumprindo todas as exigências da legislação e encontra-se em fase adiantada.

Gustavo Sabóia explicou que a ZPE Parnaíba faz parte de um grupo de seis ZPEs do Brasil que o Governo Federal trabalha para impulsionar a conclusão e operação. Entre as ações para alavancar a operação das ZPEs no Brasil, o Governo Federal assinou um termo de cooperação técnica com a Coréia do Sul, onde funcionam modelos semelhantes de Zonas.

No fim do mês de outubro, o presidente da Companhia Administradora da ZPE Parnaíba, Mirocles Veras, viajará com outros representantes do Brasil para Coréia do Sul a fim de conhecer e trocar experiências. “Essa viagem será uma oportunidade para identificarmos o que deu certo na Coréia do Sul e adaptar ao nosso modelo. As áreas alfandegadas são exitosas no mundo inteiro e no Brasil também será. O governo Wilson Martins acredita neste empreendimento para o desenvolvimento do Piauí”, finalizou.

Assessoria de Comunicação
COMPARTILHAR:

+1