publicidade

publicidade

Codevasf discute ações do Programa de Revitalização em Alagoas


A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) é umas das principais executoras de ações do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. Somente em Alagoas, as ações devem chegar até 2014 a quase 30% dos municípios do vale do São Francisco alagoano com sistemas de esgotamento sanitário implantados, reduzindo drasticamente o lançamento de esgoto direto no “Velho Chico”.

Essas e outras questões serão apresentadas pela Codevasf nesta terça-feira (27) durante a V Oficina de Acompanhamento do Programa de Revitalização de Bacias Hidrográficas. O encontro reunirá diversas instituições públicas em Penedo (AL) para discutir as ações para revitalização do chamado rio da integração nacional.

O objetivo da oficina a ser realizada em Penedo é compartilhar as informações quanto ao andamento do Programa de Revitalização do São Francisco com vistas a um melhor acompanhamento de suas ações, além de integrar os órgãos parceiros e possibilitar elementos para definição de uma agenda comum de trabalho. A Codevasf será representada no evento pelo assessor da Área de Revitalização de Bacias Hidrográficas da empresa, Athadeu Ferreira da Silva.

A Codevasf deverá participar de dois painéis na programação da oficina. No primeiro painel, às 13h, que trata sobre a proteção e uso sustentável dos recursos naturais, a Companhia apresentará suas ações de combate aos processos erosivos e suas práticas conservacionistas e socioambientais na bacia do rio São Francisco dentro do Programa de Revitalização. No segundo painel, que discutirá saneamento, convivência com o semiárido e obras hídricas, a empresa apresentará as ações do projeto Hidrovia do São Francisco, com início previsto para 14h20.

Programa de revitalização do São Francisco

O Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente e tem a Codevasf como uma das integrantes do Comitê Gestor.
As ações da Codevasf no programa englobam quatro eixos: implantação de sistemas de esgotamento sanitário para reduzir o despejo de esgoto direto no rio e melhorar sua qualidade ambiental; implantação de sistemas de abastecimento de água para comunidades próximas ao rio, mas sem acesso à água própria para consumo humano; contenção de processos erosivos às margens do rio São Francisco com ações como recomposição da mata ciliar; e fortalecimento da gestão de resíduos sólidos para por fim, por exemplo, a lixões que contaminam lençóis freáticos, afluentes do São Francisco e a calha do rio.

Em Alagoas, a Codevasf já concluiu os sistemas de esgotamento sanitários (SES) nos municípios de Santana do Ipanema, Batalha e Igreja Nova. A previsão da Codevasf é que os SES implantados pelo Programa de Revitalização do São Francisco atendam a uma população de aproximadamente 140 mil pessoas.

Outras dez novas obras executadas pela Codevasf para implantação de esgotamento sanitário ocorrerão nos municípios de Jaramataia, Carneiros, Canapi Cacimbinhas, Olho D'Água do Casado, Belo Monte, Delmiro Gouveia, Piaçabuçu, São Brás e Traipu. Todas elas estão em processo de licitação e a previsão da Codevasf é que as obras sejam iniciadas em 2013.

A Codevasf, por meio do Programa de Revitalização, também está implantando um aterro sanitário em Olho D'Água do Casado (AL), que deve, a princípio, atender a 13 municípios do sertão e bacia leiteira alagoana. Este será o primeiro aterro sanitário implantado no estado por meio de um consórcio de municípios e deverá eliminar os lixões da região.

Para contenção de processos erosivos nas margens do rio, a Codevasf, em parceria com a Universidade Federal de Alagoas, implantou o Centro de Referência em Recuperação de Áreas Degradadas (Crad), que, entre as ações, estão produzindo e plantando mudas de espécies da mata nativa do vale do São Francisco. Um dos locais beneficiados foi a margem do rio Itiúba em Porto Real do Colégio, um dos afluentes do “Velho Chico” no Estado de Alagoas.

O programa, por meio da Codevasf, já implantou sistemas de abastecimento de água em diversas comunidades alagoanos que, mesmo morando às margens do rio São Francisco, não possuíam água tratada para consumo humano. As comunidades beneficiadas são dos municípios de Igreja Nova, Penedo, Delmiro Gouveia, entre outros.

Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf
Foto: Divulgação/Codevasf  
COMPARTILHAR:

+1

Música do Dia