Trabalho realizado com apoio da Codevasf é premiado no Peru


Um trabalho científico feito numa parceria entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e o Instituto de Tecnologia e Pesquisa da Universidade Tiradentes (ITP/Unit) foi premiado em um congresso em Lima, no Peru. O trabalho “Fauna Parasitária e Variabilidade Genética de Prochilodus Argenteus Spix & Agassiz, 1829 Cultivados no Rio São Francisco, Sergipe, Brasil” venceu o concurso de postêres do III Congresso Internacional de Parasitologia, realizado entre 5 e 10 de novembro.

O trabalho financiado pelo Programa Nacional de Cooperação Acadêmica (Capes/Procad) e apresentado por Alessa Caroline Pedrosa de Vasconcelos, aluna de mestrado da Unit, demonstrou que as linhagens do peixe Prochilodus argentusproduzidas artificialmente no Baixo São Francisco necessitam de seleção genética para se tornarem mais resistentes a parasitas. Essa espécie, conhecida na região como Xira, é amplamente cultivada em lagoas e viveiros. Por isso, é frequentemente encontrada em feiras livres e faz parte da alimentação das comunidades ribeirinhas.

A Codevasf apoiou a pesquisa fornecendo material coletado no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aqüicultura de Betume, em Neópolis, que foi em seguida analisado pelo ITP. Ana Helena Gomes, chefe da unidade e uma das coautoras do trabalho premiado em Lima, ressaltou a importância social, econômica e ecológica do projeto. “Estamos no caminho certo, trabalhando com entidades parceiras e viabilizando trabalhos de interesse social que não seriam possíveis de serem realizados sem essa cooperação”, declarou.

Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf
Foto: Divulgação/Codevasf
COMPARTILHAR:

+1