publicidade

publicidade

Conciliadores e Servidores dos JEFs em Teresina discutem padronização de rotinas


Durante toda a manhã de hoje (11), conciliadores federais e servidores dos Juizados Especiais Federais (JEFs) em Teresina discutiram estratégias para o aprimoramento das rotinas operacionais nos JEFs. A atividade fez parte do I Colóquio de Conciliadores e Servidores dos Juizados Especiais Federais (JEFs) em Teresina, promovido pela Seção Judiciária do Piauí, por iniciativa da 7ª Vara Federal.

“Nosso esforço é concentrado para a prestação jurisdicional de qualidade, em tempo hábil, a fim de dirimir as angústias e os conflitos por que passam os cidadãos. O simples fato de saber que a audiência foi marcada já colabora para o alívio das tensões. E já houve casos em que o jurisdicionado esperou até 18 meses para a realização da primeira audiência. A realidade hoje é outra. Conseguimos diminuir o tempo entre a distribuição do processo na Vara e a audiência para 30 dias e isso se deve, em grande parte, ao empenho e ao compromisso dos conciliadores federais. Por isso a ideia de promover esse I Colóquio, um espaço de troca de experiência entre os conciliadores e os servidores dos Juizados Especiais Federais, um momento de reflexão sobre a atuação de todos e de cada um e uma oportunidade para aprimorarmos o trabalho já desenvolvido, com a uniformização dos procedimentos e a interação entre os que fazem a prestação jurisdicional no âmbito dos Juizados Especiais Federais em Teresina”, ressaltou o juiz federal Geraldo Magela e Silva Meneses, titular da 7ª Vara Federal, coordenador dos Juizados Especiais Federais do Piauí e vice-diretor do Foro da Seção Judiciária do Piauí.

A fim de aprimorar as práticas desenvolvidas pelos conciliadores federais na 7ª Vara Federal e padronizar rotinas e procedimentos nas audiências, os conciliadores federais receberão, no início de 2013, um caderno com o inteiro teor das três principais leis que regem os Juizados Especiais Federais, além de anexos contendo a evolução do salário mínimo brasileiro, desde a sua instituição, e orientações para a condução uniforme das audiências de conciliação.

“O I Colóquio foi muito enriquecedor, porque ampliou nosso conhecimento sobre o funcionamento da Secretaria da Vara e a respeito do trabalho desenvolvido pelos servidores da Justiça Federal, que tanto colaboram para a nossa atuação eficiente como conciliadores. A padronização das rotinas facilitará não apenas o nosso trabalho, mas principalmente o entendimento das partes em relação ao que fazemos, ao processo de conciliação e mediação, e otimizará a compreensão das demandas processuais, auxiliando na resolução célere dos conflitos”, observou Edvaldo Saraiva, bacharel em Direito e conciliador com atuação na 7ª Vara Federal.

Viviane Bandeira - Seção de Comunicação Social (SECOS)
Justiça Federal do Piauí
COMPARTILHAR:

+1

Música do Dia