Políticas de Inclusão são adotadas por prefeituras do Piauí


O Piauí vem se destacando cada vez mais quando o assunto é políticas de inclusão das pessoas com deficiência. Por conta disso, o trabalho desenvolvido pela secretaria estadual para Inclusão da Pessoa com Deficiência (SEID) está servindo de modelo para que prefeituras de todo o Piauí, e até de outros estados, também comecem a trabalhar essas ações. Com o início das novas gestões municipais em 2013, muitos prefeitos estão incluindo a criação de uma pasta de atenção às pessoas com deficiência, em suas reformas administrativas.

No último final de semana o secretário Hélder Jacobina esteve reunido com o prefeito de Corrente, Jesualdo Cavalcante, que criou uma gerência de acessibilidade, ligada à secretaria municipal de infraestrutura, meio ambiente e trânsito. A gerência será responsável por fiscalizar e orientar projetos de construção, reforma e ampliação de prédios, praças, ruas e demais logradouros públicos naquele município.


Hélder Jacobina apresentou o Plano Viver Sem Limite ao prefeito Jesualdo Cavalcante e explicou que a questão da acessibilidade é uma das prioridades do programa do Governo Federal. “O Programa se divide em quatro eixos principais: saúde, educação, acessibilidade e inclusão social, todos voltados à pessoa com deficiência. E para que os municípios possam pleitear recurso, o primeiro passo é que os prefeitos assinem o termo de adesão junto à secretaria estadual para Inclusão da Pessoa com Deficiência, que é a gestora do Plano no Estado”, explicou o secretário.

Além do prefeito de Corrente, o secretário Hélder Jacobina também conversou com os gestores dos municípios de Curimatá, Júlio Borges, Avelino Lopes, Monte Alegre, Riacho Frio e Redenção do Gurguéia, que informaram ter interesse em implantar políticas públicas voltadas às pessoas com deficiência em seus municípios, e propuseram parceria com a SEID. Há também diversos municípios que já criaram ou que estão criando pastas municipais para gerir as ações voltadas às pessoas com deficiência como Campo Maior, Esperantina, Altos, São João do Piauí, entre outros.

Hélder Jacobina ressalta que a SEID tem uma equipe preparada para orientar os prefeitos na criação dessas pastas, e estas iniciativas dos gestores facilitam a elaboração de projetos e a captação de recursos para a melhoria de vida das pessoas com deficiência. “São ações como estas, dos municípios, que fazem o Piauí ser o primeiro do Nordeste em políticas de Inclusão, e continuando nesse passo, tenho certeza que logo chegaremos ao primeiro posto no Brasil”, afirmou o secretário.

Por Juarez Oliveira 
COMPARTILHAR:

+1