Aeroporto de Parnaíba é uma das alternativas para a Copa de 2014

Aeroporto Internacional de Parnaíba | Foto: Gilson Brito - Acesso343
Ao todo, as doze cidades-sedes terão 50 aeroportos de destino e outros 42 alternativos

A Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC) apresentou ao Grupo Executivo da Copa (Gecopa) a lista dos aeroportos alternativos que poderão ser usados durante a realização da Copa de 2014, no Brasil. Ao todo, as doze cidades-sedes terão 50 aeroportos de destino e outros 42 alternativos. Dentre eles, o Aeroporto Internacional Dr. João Silva Filho, em Parnaíba, foi listado como uma das alternativas para o tráfego aéreo de passageiros que devem circular no país durante o maior evento futebolístico do mundo.

Com uma pista de 2.500 metros, o aeroporto de Parnaíba possui, hoje, uma das maiores pistas de pouso e decolagem do Nordeste. Projetado para receber aeronaves de grande porte, tais como os aviões 767, que têm capacidade para transportar em média 300 pessoas, o aeroporto tem uma estrutura completa para receber voos comerciais vindos de todos os destinos.

Os critérios de seleção de aeródromos públicos para a aviação regular levaram em consideração alguns atributos, a exemplo da distância com raio de até 250 quilômetros da cidade sede dos jogos, a existência de um terminal de passageiros e de uma pista de pouso com mais de 1.500 metros. Já no caso da aviação geral, foram selecionados aeródromos, públicos ou não, com raio de até 500 quilômetros de distância das cidades sedes.

A lista apresentada ao Gecopa também é segmentada em aeródromos de destino e aeródromos alternativos, já prevendo um direcionamento de acordo com as características do voo: internacional, doméstico, aviação geral ou VIP (autoridades, delegações ou chefes de Estado).

Confira a lista completa dos aeroportos selecionados para a Copa do Mundo de 2014: 
http://www.aviacaocivil.gov.br/arquivos/aeroportosalternativoscopa

Por Thamirys Viana
Da CCOM, com informações de Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República
COMPARTILHAR:

+1