Codevasf chega a 90 municípios do semiárido com o programa Água para Todos


As cisternas instaladas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) no âmbito do programa Água para Todos alcançaram na última semana 90 municípios do semiárido brasileiro. Somente em 2013, 2.992 famílias foram beneficiadas em Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Piauí e Maranhão. "Os beneficiários são pessoas que estão abaixo da linha da pobreza e que não dispõem de fontes permanentes de água. Algumas famílias estavam prestes a abandonar o semiárido antes do recebimento dos reservatórios", afirma o diretor de revitalização de bacias hidrográficas da Codevasf, José Augusto Nunes.

Em 28 municípios, além dos 90 onde já ocorreram instalações, a Companhia tem assessorado Comitês Gestores Municipais do programa no trabalho de identificação de futuros beneficiários. Desde o início da execução do Água para Todos, em 2012, a Codevasf instalou mais de 50 mil cisternas.

“A água é muito pouca por aqui. Na estiagem precisávamos da ajuda do caminhão-pipa do Exército”, relata Maria Barbosa de Macedo Pereira, beneficiada pelo Água para Todos em 2012 e moradora da comunidade Arroz, no município de Boquira (BA). “Felizmente choveu e a cisterna já está com água”, acrescenta ela, que divide a casa com o marido e a filha. A Codevasf instalou mais de 1.400 reservatórios em Boquira.

Universalização do acesso à água

O programa Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional (MI) e tem como principal meta universalizar o acesso a água entre a população rural do semiárido brasileiro. O objetivo do programa é instalar 750 mil cisternas até 2014. Deste montante, a Codevasf deverá instalar 160 mil reservatórios, que têm capacidade para armazenar até 16 mil litros de água e beneficiar famílias de cinco pessoas por até seis meses.

A indicação dos beneficiários é responsabilidade de Comitês Gestores Municipais compostos por representantes da sociedade civil, sindicatos de representação rural, associações rurais, igrejas e poder público municipal, observando-se as diretrizes estabelecidas pelo programa: os beneficiários devem ser famílias de áreas rurais, em situação de pobreza ou extrema pobreza, com carência de acesso a água e renda per capita de até R$ 140,00, inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal; aposentados que vivam exclusivamente da renda previdenciária, mesmo possuindo renda per capita familiar superior a R$140,00, também podem ser beneficiados.

Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf
Foto ilustrativa (Divulgação/MI)
COMPARTILHAR:

+1