Alunas-atletas ‘Made in Europe’ em Teresina

Lena e Chlóe fazem estreia na Liga
Lena Lorenzen, 22 anos, é alemã e joga handebol. Chloé Amintas, 22, francesa, é atleta de vôlei. Intercambistas no Brasil, as duas enfrentaram dez horas de ônibus entre Fortaleza (CE) e Teresina (PI) para estrearem na Regional Norte e Nordeste da Liga do Desporto Universitário de Quadras 2013.

“Estou adorando esta experiência. Conhecer o Brasil, a cultura e o povo brasileiros. A viagem no ônibus foi uma festa, todos conversando, cantando, nem vi passar o tempo. Na França estariam todos sentados”, destaca Chloé.

“As distâncias das viagens no Brasil impressionam. É uma situação diferente, mas estou gostando de jogar handebol em outro país, ver a diferença de jogo, e vivenciar esta competição”, completou Lena.

Lena é acadêmica de Geografia e chegou ao Brasil em outubro do ano passado para estagiar na Universidade Federal do Ceará. “Estou finalizando minha monografia sobre o Maciço de Baturité, uma formação geológica no interior cearense. Foi uma sorte esta oportunidade”, conta. Este é o segundo intercâmbio de Lena no Brasil. Entre 2008 e 2009 ela esteve no Espírito Santo.

Chloé conheceu o Brasil em fevereiro deste ano, quando chegou para o intercâmbio na Unifor (CE), e já arrisca várias palavras e frases em português. “O Brasil é um país que cresce muito, vai receber Jogos Olímpicos, Copa do Mundo. Na minha área, Comércio Exterior, é interessante conhecer e vivenciar a cultura do país. E estou impressionada com a alegria e a receptividade das pessoas, com o calor e com as praias no Ceará”, ressalta a francesa.

Lena soube do time de handebol da UFC ao ver um treino na praia. Resolveu conversar com as atletas, começou a treinar e logo foi chamada para o time. “Joguei um torneio de handbeach no Rio, ano passado. E agora faço minha estreia na competição universitária. O handebol aqui é mais individual e não tão estratégico como na Alemanha”, explica a alemã que começou a jogar pequena, nos clubes esportivos de Dresden, sua cidade natal.

Já Chloé, quando chegou a Unifor, foi informada pelo coordenador do programa de intercâmbio das equipes esportivas e resolveu treinar. Logo foi acolhida pelo técnico Luis e pelas colegas de time, as quais já lhe ensinaram a dançar e cantar vários hits de funk e samba.

“Não pensava em jogar, apenas treinar. Mas todos são muito simpáticos. Gosto do astral e do ambiente do time. Vejo como o vôlei é importante no país e a garra das jogadoras. Uma defesa muito forte”, diz a estudante francesa que começou a jogar na escola, aos 10 anos, e hoje treina em sua universidade, a Paris Dauphine.

Felizes com a estreia na Liga de Quadras, a expectativa de Lena e Oeloé agora é ajudar os times a fazer um bom resultado e, quem sabe, garantir mais uma competição antes de voltarem a Europa.

A Liga do Desporto Universitário é uma realização da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) com patrocínio do Itaú, por meio da Lei de Incentivo do Governo Federal, e apoio do Ministério do Esporte. Agência de Marketing Esportivo: Koch Tavares. Apoio local: FAEP, Governo do Piauí, por meio da Fundespi, e Instituições de Ensino Superior Filiadas.

Curta nossa Fan Page no Facebook (www.facebook.com/CBDUbrasil) e o Twitter da CBDU (@cbdu) para mais informações e resultados.

Por Pollyanna Pádua

COMPARTILHAR:

+1