Pela estatização dos campos de petróleo e gás no Piauí!

E que os lucros sejam investidos em Saúde, Educação e Reforma Agrária

Embora comemorada pelos governos Dilma (PT) e Wilson Martins (PSB) e pela oposição de direita (PSDB, DEM), o leilão de campos de petróleo e gás natural realizado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) no dia 14 de maio representou a maior privatização das últimas décadas no Brasil. A entrega de nossos recursos naturais a preço de banana para grandes empresas privadas, a exemplo da OGX, do bilionário Eike Batista, também foi festejada pela grande imprensa do Piauí, vendendo o falso discurso desenvolvimentista de distribuição de renda e justiça social no Estado.

O que os governos e a grande mídia escondem é que só há uma forma de garantir que os lucros da promissora exploração de gás natural e petróleo no Piauí resultem em melhorias para as condições de vida para a população: se todos os campos de petróleo e gás forem explorados por uma Petrobras 100% estatal, e não por empresas privadas como está sendo defendido até por partidos ditos de esquerda como PCdoB e PT. Tais companhias privadas estão mais preocupadas em concentrar riquezas e enviar os lucros para o estrangeiro, através da superexploração de mão-de-obra barata no Piauí, não se preocupando com os grandes impactos ambientais que virão através da extração do gás natural e petróleo.

Desde o governo FHC (PSDB), o processo de privatização do petróleo e gás natural avançou rapidamente. Até mesmo a Petrobras foi bastante afetada com a quebra do monopólio da exploração do petróleo, e com a participação cada vez maior de grandes multinacionais no controle acionário da empresa que foi a mais forte estatal brasileira durante décadas. Infelizmente, tal política de privatização da Petrobras (afetada ainda por terceirizações na maioria dos setores) também continuou nos governos petistas de Lula e Dilma, agradando principalmente petrolíferas multinacionais.

É por isso que o PSTU, juntamente com movimentos sociais, constrói a campanha “O petróleo tem que ser nosso”, para que a Petrobras passe a ser 100% estatal e que não mais se permita a exploração de nossas riquezas por grandes empresas privadas. Para que o petróleo e o gás natural no Piauí realmente resultem na geração de empregos e bons salários, e que os lucros – e não somente migalhas dos royalties – fiquem no país para melhoria da Educação e Saúde pública, Reforma Agrária, e para desenvolvimento de pesquisa em nova matriz energética menos prejudicial ao meio ambiente, devemos lutar para que nossas riquezas saiam das mãos dos grandes empresários.

Ao tempo em que o PSTU chama os trabalhadores, a juventude e o povo pobre para lutar contra a entrega do petróleo e gás natural aos empresários, fazemos o chamado para que os movimentos sociais e partidos de esquerda construam conosco uma grande Frente Contra as Privatizações no Piauí, tendo em vista que já estão na mira desses grandes empresários a venda de companhias públicas de Água e Esgoto (Agespisa) e a distribuição de energia (Eletrobras) no Estado.

Não às privatizações!

Direção Estadual do PSTU-PI

COMPARTILHAR:

+1