Alerta contra o aumento das passagens em Teresina e a criação de uma empresa pública

PSTU chama teresinenses a ficarem em alerta contra o aumento das passagens e defende criação de empresa pública

A luta contra o aumento do preço da tarifa de transporte está tomando as ruas de várias capitais no Brasil. Teresina, que nos anos de 2011 e 2012 viveu intensas mobilizações contra o aumento das passagens, pode voltar a ter manifestações nas ruas a qualquer momento. “A covarde e violenta repressão policial em São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, mostra que os governos do PT, PSDB, PMDB, dentre outros, estão unidos em favor do lucro das empresas de transporte e contra a população, que sofre com péssimos serviços e com passagens caríssimas. Em Teresina, já há nova ameaça de reajuste de tarifa do transporte. É necessário que toda a população teresinense fique em alerta e, se necessário, rearticule a luta contra aumento das passagens em nossa cidade, voltando às ruas com manifestações”, afirma Daniel Solon, dirigente do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) no Piauí.

Para o PSTU, é possível que a juventude e a classe trabalhadora teresinense volte a se manifestar nas ruas da cidade, seja para evitar qualquer aumento da passagem e ou também em solidariedade ativa aos que lutam contra o aumento das passagens em outras cidades. De acordo com Daniel Solon, o prefeito Firmino Filho (PSDB) já anunciou que aumentará o preço das passagens de ônibus assim que fizer o processo de licitação para concessão das empresas privadas para atuarem em Teresina.

“Ou seja, se no ano passado o ex-prefeito Elmano Ferrer (PTB) usou a desculpa de uma falsa integração para enganar o povo e aumentar a passagem, agora Firmino quer usar a desculpa da licitação para aumentar ainda mais os lucros dos empresários”, afirma Daniel Solon, que participou ativamente das lutas contra o aumento da passagem em Teresina juntamente com centenas de ativistas ligados ao Fórum Estadual em Defesa do Transporte Público, dentre outras entidades, e ativistas independentes. “Vários manifestantes da luta contra o aumento ainda hoje respondem a processos por terem exercido o direito de lutar. Isso é um total absurdo e autoritarismo. Aqui, ou em São Paulo, os governos criminalizam os movimentos sociais, contando inclusive com o apoio das forças de repressão do governo Dilma (PT)”, continuou.

“O que Firmino Filho deveria fazer era reduzir e congelar o preço da passagem, já que houve recentemente uma redução de impostos por parte do governo federal”, completa. De acordo com o PSTU, a licitação não resolverá o problema do caos do transporte público em Teresina. “Na verdade, no máximo, vai tirar a concessão de uma empresa, para entregá-la a outra. É preciso, na verdade, atacar o lucro das empresas ligadas ao Setut”, disse Daniel Solon.

O PSTU defende que a prefeitura de Teresina rompa os contratos com o Setut e crie uma companhia municipal de transporte público. Desta forma, com a municipalização total da frota, será possível prestar serviço de melhor qualidade, com tarifa mais baixa, e garantir passe-livre para estudantes e desempregados. Também defende a ampliação do metrô para atendimento a outras regiões de Teresina.

Secretaria de Comunicação do PSTU/PI

COMPARTILHAR:

+1