Vereadores questionam Secretária de Saúde em sessão da Câmara Municipal


Os vereadores de Parnaíba, reunidos extraordinariamente na manhã desta quarta-feira, aprovaram Parecer da Comissão de Finanças e Orçamento, sobre Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o Exercício de 2014 e receberam também a Secretária Municipal de Saúde, Maria do Amparo Coelho, que solicitou a oportunidade de entregar ao Poder Legislativo cópia do relatório de sua gestão, relativo ao primeiro quadrimestre. Ela agradeceu a recepção da Casa e falou dos momentos de dificuldades do início de sua gestão, reconhecendo que ainda há dificuldades, principalmente no que tange à falta de médicos para atendimento à população.

Na ocasião, ela foi questionada pelos vereadores, a respeito de algumas deficiências ainda existente no setor saúde, como: falta de medicamentos em postos, falta de médicos e ambulâncias, ações de combate à dengue, dentre outros.

Na ocasião, o vereador Carlson Pessoa solicitou uma posição da Secretária sobre a reabertura do Restaurante Popular, fechado há mais de mês, após incidente envolvendo mais de 200 pessoas, que teriam ingerido comida supostamente estragada, cujas amostras estão sendo submetidos a análises em Teresina.

Ela disse que ainda não é possível dar uma resposta sobre a data de reabertura do restaurante, porque não é um caso que lhe compete, pois as análises estão sendo feitas e concluídas, tanto pela Vigilância Sanitária de Parnaíba e de Teresina. “Não vai ser a Secretária de Saúde quem vai anunciar o que de fato aconteceu”, explicou.

Em resposta ao vereador Antônio Cardoso, que solicitou informações sobre concurso público para Agentes Comunitários de Saúde, ela disse reconhecer que há defasagem no número de agentes, “alguns dos quais não estão desenvolvendo seu verdadeiro mister, mas estamos fazendo levantamentos e vamos ter que colocar mais ACS”, destacou.

Ela também foi questionada sobre falta de médicos e medicamentos, problemas antigos que ela informou estar tentando solucionar. “Continuamos precisando de médicos. Apesar de havermos conseguido alguns, precisamos de mais. Quanto a medicamentos, já há uma orientação e estamos tomando providências para que não faltem. Podemos até ficar sem médicos e enfermeiros, mas medicamentos não podem faltar”.

Ela citou ainda que está envidando todos os esforços para adquirir mais veículos para a secretaria, adaptando uma com UTI, a fim de suprir a demanda. E informou que, a partir deste mês, será dada uma gratificação de R$ 1.000, 00 (mil reais) aos enfermeiros para que não falte profissionais nas Unidades Básicas de Saúde.

A secretária Maria do Amparo também falou da boa avaliação que estão tendo os 15 médicos doProvab – Programa de Valorização dos Profissionais na Atenção Básica, que desde o início do ano estão em Parnaíba, graças a convênio da Prefeitura com o Ministério da Saúde. E citou que a boa avaliação que eles tiveram, em nível nacional, poderá fazer com que mais médicos do mesmo programas sejam enviados para Parnaíba.

“A avaliação da equipe é a melhor possível, talvez por serem mais jovens, cumprirem a carga horária, são mais simpáticos, daí a preferência da população por eles”, disse a assistente técnica da Secretaria, Marcela Teles Furtado, destacando que talvez em agosto novo edital seja publicado para a vinda de novos médicos. Pelo convênio, cada equipe tem um ano para atuar no município.

Por Bernardo Silva

COMPARTILHAR:

+1