publicidade

publicidade

Ataque de boi enfurecido na Expoapa em Parnaíba deixa visitante lesionada


O internauta Samuel Lima divulgou no início da tarde desta domingo (18/07), por voltas das 13h30min, uma nota de Repúdio a “Organização da 32ª EXPOAPA e à Prefeitura de Parnaíba”, onde narra o ataque de um boi enfurecido que se soltou da arena e acabou literalmente atropelando sua mãe, que sofreu vários hematomas pelo corpo, inclusive tendo fortes dores nas costelas e um grande inchaço no pé e no ombro.

A 1ª Feira do Agronegócio da Planície Litorárea e a 32ª EXPOAPA estavam sendo realizadas no Parque de Exposições Francisco Borges dos Santos, localizada nas proximidades do Conjunto Habitacional Joaz Souza.

Leia abaixo a nota de repúdio divulgada por Samuel Lima em uma rede social:

Nota de Repúdio: A organização da 32ª EXPOAPA e à Prefeitura de Parnaíba

Venho por meio deste, deixar o meu REPÚDIO a organização da 32ª EXPOAPA e à Prefeitura de Parnaíba, responsáveis por esse evento, pois ontem, dia 17/08/2013, minha família resolveu prestigiar o mesmo, pensávamos que teríamos alegria, tranquilidade muita música boa e acima de tudo segurança, no entanto as expectativas foram por água a baixo.

Quando chegamos ao local e decidimos comer alguma coisa, passamos pelo primeiro sufoco o de encontrar uma mesa livre, logo que nos acomodamos soubemos pela garçonete do local, que um boi (enfurecido) tinha se soltado e quase quebra a barraca de crepes de uma trabalhadora, já ficamos preocupados, mas pensávamos que o problema tinha sido resolvido, ledo engano, passados alguns minutos percebemos um principio de confusão, pensávamos que era briga ou coisa do tipo, mas quando fomos ver o ocorrido, era mais uma vez um boi enfurecido que tinha se soltado, partido para cima da população, que esperava a banda principal começar o show, até ai não sabíamos se havia tido vítimas, por conta do ocorrido.

Apesar disso, minha esposa, minha mãe e uma amiga resolvem ir ao banheiro químico que estava lotado, pois só tinham dois banheiros para mulheres e um para homens. No retorno para a mesa onde estávamos, ocorre mais uma vez, o fato daquele boi fujão e raivoso se soltar da arena, só que dessa vez ele avança em direção da minha família que estava voltando do banheiro, indo de encontro a minha mãe, que foi literalmente atropelada pelo bovino, sofrendo vários hematomas pelo corpo, inclusive com fortes dores nas costelas e um grande inchaço no pé e no ombro.

Agora pergunto de quem era a responsabilidade da vaguejada? De quem é a culpa de não ter segurança em um espaço público, onde estavam milhares de pessoas que a qualquer momento poderia ter acontecido uma tragédia maior, onde o boi poderia ter matado qualquer um ali, inclusive uma criança, já que havia muitas famílias no local?

Felizmente não aconteceu o pior a minha mãe, mas ela e eu não vamos esquecer o que aconteceu, pois as marcas da irresponsabilidade, da falta de respeito com as pessoas e a omissão das autoridades, estarão em seu corpo, nas dores que ela está sentindo. Termino deixando o meu REPÚDIO a todos os organizadores de eventos, e gestores despreparados que não se importam o suficiente para manter a integridade física da população, no decorrer de um evento de pequena proporção.

Por Gilson Brito

COMPARTILHAR:

+1

Música do Dia