Vereadores recebem reitor da UESPI para discutirem problemas da instituição


A Câmara Municipal de Parnaíba abriu quarta-feira (07/08) espaço novamente na sessão ordinária da noite, encurtando o tempo das discussões das matérias da pauta, para ouvir o Reitor da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), professor Carlos Alberto Pereira da Silva, que compareceu àquela Casa, acompanhada da diretora do Campus da Uespi em Parnaíba, professora Rosineide Candeia de Araújo, atendendo a requerimento da Presidente Neta Castelo Branco. Na pauta, a situação da sede do Curso de Direito – antigo Miranda Osório; falta de estrutura para funcionamento do curso e assuntos gerais, inclusive, planos para novos investimentos.Também presente à sessão, representantes do curso de Direito, à frente o estudante Ed de Jesus, do Centro Acadêmico “Evandro Lins e Silva”.

O reitor Carlos Alberto falou de algumas providências que estão sendo tomadas, inclusive com realização de concursos para professores, além de outras medidas como a adesão ao SISU e anunciou para breve a implantação no Campus de Parnaíba de mais dois cursos – filosofia e sociologia, para os quais já existem professores contratados.

Segundo o reitor, alguns investimentos maiores só vinham sendo possíveis quando da liberação de emendas parlamentares, o que não tem ocorrido há pelo menos 3 anos. ”O orçamento anual da Uespi seria de 170 milhões por ano, porém, até agora, recebemos apenas 60 milhões”, destacou, afirmando que mesmo assim tem procurado fazer o possível para atender a demanda.

Sobre o prédio do curso de Direito em Parnaíba (Miranda Osório), disse o professor Carlos Alberto não poder fazer nenhuma obra sem a autorização do IPHAN, “porém, providências foram tomadas enquanto o curso funcionou ali. Agora o Iphan pediu um projeto, que já providenciamos, para poder buscar recursos no Ministério da Cultura”, frisou o reitor, pedindo o apoio dos vereadores para mobilizarem a bancada federal a fim do governo liberar a verba.


Fazendo uso da palavra o presidente do Centro Acadêmico Ed de Jesus apontou várias falhas no curso de direito, inclusive falta de biblioteca atualizada e uma melhor estrutura para o funcionamento também de outros cursos, tendo respondido o reitor estar a par dos problemas que a todos pretendia solucionar dentro da disponibilidade de recursos.

Alguns vereadores também se pronunciaram, reconhecendo as dificuldades da gestão e pedindo que o reitor procurasse ser generoso com as questões de Parnaíba, visto que Teresina sempre tem sido privilegiada na partilha dos poucos recursos existentes.

Ao final, a presidente Neta Castelo Branco agradeceu a disponibilidade do reitor em atender seu requerimento dizendo esperar dele o empenho e a boa vontade com as questões do Campus de Parnaíba.

Por Bernardo Silva

COMPARTILHAR:

+1