publicidade

publicidade

Ferreira defende inserção do Piauí na cadeia logística de energia eólica


O deputado estadual Edson Ferreira participou no final da manhã desta terça-feira (15) de uma audiência com o governador Zé Filho e com executivos responsáveis por investimentos na construção do Parque Eólico da Chapada do Araripe. O Complexo eólico está em processo de instalação e vai gerar 1300 MW de energia, recebendo investimentos da ordem de R$ 5,5 bilhões e será responsável pela geração de 3000 empregos diretos, além de gerar oportunidades de prestação de serviços em vários setores.

Na ocasião, o diretor executivo da Casa dos Ventos, Clessio Eloy, mostrou os pontos positivos do empreendimento e explicou detalhes sobre o processo de geração da energia. Além disso, anunciou que em 1º de setembro de 2015, o maior parque eólico do Brasil já estará em operação no Piauí. Eloy ainda falou sobre os reflexos da instalação do Parque na economia da região "Serão utilizados 70 mil toneladas de cimento na obra do Complexo. Isso nos dá ideia do tamanho do empreendimento. Será uma transformação de proporção inimaginável para qualquer um presente aqui hoje. E sua consolidação se dará através do empresariado local", conclui ele.

Já o governador Zé Filho confirmou que o Estado vai oferecer as condições necessárias para atrair mais investidores e dinamizar a economia piauiense. “O Piauí irá aproveitar todas as oportunidades que o complexo Eólico da Chapada do Araripe trará ao estado, daremos o apoio necessário para instalação do projeto, seguindo a ordem das possibilidades do Governo em incentivos e nas melhores condições para produção de energia limpa”.

O deputado Edson Ferreira, que acompanha o processo de instalação dos parques eólicos no Piauí ressaltou a necessidade de elaborar formas para que a população piauiense seja a principal beneficiada com os investimentos. “Nossa intenção é discutir com empresários e com o governo estratégias para inserir os piauienses na cadeia logística de produção eólica, desde a instalação das empresas até a comercialização da energia produzida pelos parques instalados no Piauí”.


Por João Magalhães

COMPARTILHAR:

+1

Música do Dia