Parnaíba - PI | Praia da Pedra do Sal | Foto: Gilson Brito

Parnaíba - PI | Praia da Pedra do Sal | Foto: Gilson Brito

CGE fecha acordo com CESPE/UnB para realização de concurso


Acertado detalhes para o concurso com dez vagas para auditor governamental

O Controlador-Geral do Estado, Darcy Siqueira, esteve no início desta semana em Brasília (DF) para acertar detalhes com o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE/UnB) para realização de concurso do órgão. Serão oferecidas dez vagas para o cargo de auditor governamental nas áreas de Engenharia (quatro vagas), Tecnologia da Informação (uma vaga) e Geral (cinco vagas), que inclui Ciências Contábeis, Direito, Administração e Economia.

Em abril deste ano, a CGE formou comissão para realizar o certame e elaborou um Termo de Referência para quatro empresas de renome nacional. O CESPE/UnB foi a única que apresentou proposta, embora com valores elevados.

A proposta do CESPE estava com valores muito elevados, tomando-se como parâmetro o concurso da Procuradoria Geral do Estado, realizado em quatro etapas, no mesmo estado para um cargo semelhante. Então fomos pessoalmente para tentar negociar esse preço e conseguimos chegar a um acordo. Agora esse acordo será formalizado, vamos alterar alguns detalhes no Termo de Referência e eles vão apresentar proposta com valores mais próximos da nossa realidade”, explica o Controlador-Geral, acrescentando que o próximo passo será a formalização do contrato.

CONCURSO EM ANO ELEITORAL - A Lei 9.504/97, que determina os procedimentos para as eleições costuma gerar polêmicas e dúvidas entre quem pretende ingressar no funcionalismo público. Mas o período eleitoral não proíbe a realização de concursos. O que fica proibida é a nomeação dos aprovados nos três meses que antecedem o pleito até a data da posse, salvo se o concurso já tiver sido homologado até antes do início desse prazo.

Segundo o Controlador-Geral do Estado, Darcy Siqueira, a CGE está dando prosseguimento ao projeto iniciado ainda em dezembro de 2013. “Nós temos autorização do então governador do Estado, Dr. Wilson Martins, e existe dotação orçamentária específica para a realização desse concurso. Ele pode ser feito em período eleitoral, mas não pode haver nomeação, o que não vai mesmo ocorrer, porque dentro do cronograma do concurso, as provas devem ser realizadas no final deste semestre. Portanto, a homologação do resultado do concurso provavelmente será no próximo ano, quando também será feita a nomeação”, explica.

Por Virgínia Santos
Assessora da CGE Piauí

COMPARTILHAR:

+1