Daniel Solon defende o fim das terceirizações no serviço público


A propaganda eleitoral do candidato do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) ao governo do Piauí, Daniel Solon, desta sexta-feira, aborda o tema da saúde. Nos programas de rádio e TV desta sexta, o PSTU critica o avanço da terceirização na saúde estadual e também na saúde do município de Teresina, comandado pelo PSDB (aliado de Zé Filho - PMDB).

"É muito grave o que está acontecendo em Teresina. O prefeito Firmino Filho quer o fim dos concursos públicos para contratação de profissionais de saúde e o primeiro passo já foi dado, com a habilitação de uma entidade privada (Oscip) para gerenciar mão de obra em uma Unidade de Pronto Atendimento. O projeto, já aprovado em primeira votação na Câmara Municipal, precisa ser combatido. Os vereadores que aprovarem a medida estão contra a população. Isso é terceirização de atividade fim, o que é completamente ilegal. É uma forma de privatização", denuncia Daniel Solon.

"Defendemos a ampliação dos investimentos de 12% para 30% das verbas do orçamento para a saúde pública. Isso possibilitaria melhorar a situação dos hospitais regionais, a atenção básica, e melhorar as condições de trabalho e salários dos servidores", afirma Daniel Solon. O candidato defende a contração dos profissionais concursados na saúde e realização de novos concursos, em todas as atividades desenvolvidas nos órgãos públicos, independentemente de serem atividades fim ou não. "É necessário dar oportunidade para que os terceirizados, que sofrem com péssimos salários e muito assédio, possam ser efetivados", completou.


Assessoria de Comunicação PSTU

COMPARTILHAR:

+1